Publicidade

O programa Jovem Aprendiz é chance na qual muitos buscam oportunidade de emprego, sobretudo, àqueles nos quais tem menos de 24 anos.

O ano de 2020 ficará marcado por muitas mudanças no mundo inteiro (devido a covid-19), principalmente, nas relações de trabalho. Contudo, as iniciativas como a inscrição Jovem Aprendiz ainda continuam.

Publicidade

Dessa forma, programas de inclusão e geração de renda voltados às pessoas que iniciam a vida profissional.

Boa parte dessas vagas se destinam a pessoas de baixa renda, com pouca oportunidade de se capacitar. Mas, todos podem se inscrever (desde que se encaixem nos critérios de seleção) no Jovem Aprendiz.

Aqui você conhecerá todas as etapas ao participar desses projetos do primeiro emprego, e outras dicas essenciais.

Publicidade

Descubra como se inscrever no CIEE Vagas!

Como funciona o programa Jovem Aprendiz?

A princípio a proposta é atender a Lei de Aprendizagem (10.097/2000) na qual foca na inserção do jovem no mercado de trabalho. Essa inclusão não se limita apenas na oferta de emprego, a inscrição do Jovem Aprendiz capacita o indivíduo a se portar perante a sociedade.

Entretanto, é necessário o jovem se enquadrar em alguns requisitos, nos quais se diferem de acordo com os regulamentos das empresas. Depois de aprovado no processo de seleção do Jovem Aprendiz, o futuro jovem profissional dividirá seu tempo em obrigações dentro da empresa contratante.

Dessa forma, o jovem também terá as aulas teóricas em entidades sem fins lucrativos, escolas profissionalizantes ou serviços nacionais de aprendizagem.

Portanto, é estipulada uma carga horária, e o Jovem Aprendiz precisará cumprir. Em contrapartida, o empregador se compromete manter o vínculo empregatício e garantir todos os direitos trabalhistas.

Porém, é proibido, por exemplo, a empresa interromper o contrato sem justa causa. O aprendiz deve cometer falta grave a fim de ser dispensado.

De maneira geral, o vínculo de aprendizagem pode ser de 2 anos, em algumas situações é permitido se estender. O Jovem Aprendiz é regido pelo regime da CLT, portanto garante direitos como FGTS, Previdência Social, alimentação, etc.

Requisitos para participar

Como mencionado, é necessário atender algumas exigências para realizar a Jovem Aprendiz inscrição. Embora isso não seja homogêneo entre as empresas, existem alguns padrões estipulados na Lei de Aprendizagem. Desse modo, os interessados devem:

  • Ter idade entre os 14 e 24 anos;
  • Cursado ou cursando o ensino fundamental ou ensino médio;
  • Residir na mesma cidade da empresa, ou em municípios vizinhos;
  • Ter aprovação do processo de seleção;
  • Apresentar documentação completa.

Da lista, sem dúvida, a etapa de avaliação é a mais importante, pois o candidato precisa se preparar e realizar as provas, assim, garantir uma das vagas oferecidas.

O Jovem Aprendiz no mercado de trabalho

A mão de obra jovem é bastante aproveitada por empresas, independente do segmento. O aprendiz pode trabalhar em multinacionais, bancos, prestadoras de serviço, indústrias, trata-se de uma gama de chances de construir uma carreira.

Portanto, quem contrata, além de atender a legislação, pode moldar o profissional e aproveitar um potencial talento a fim de contribuir com o futuro do negócio. Por outro lado, ainda existe a vantagem ao empregador, pois contará com uma espécie de estagiário no qual auxiliará outros funcionários sobrecarregados. Esse aproveitamento é tanto que muitas organizações disponibilizam vagas todos os anos.

jovem aprendiz

Documentos necessários

Com o objetivo de se inscrever em versões como Jovem Aprendiz, a etapa da entrega de documentação é fundamental. Na lista de obrigatoriedades estarão:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência (de até 90 dias);
  • Comprovante de escolaridade;
  • Reservista (no caso do público masculino no qual está na idade obrigatória do serviço militar);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Em alguns casos, será preciso apresentar carta da empresa a fim de se inscrever na entidade na qual ministrará as aulas profissionalizantes. Lembrando, é fundamental ter documentos atualizados, ou seja, verificar se a carteira de identidade é válida e sem rasuras, por exemplo.

Quais empresas aderem ao programa Jovem Aprendiz?

Esse programa é difundido em todo país, sobretudo empresas nas quais tenham acima de 7 funcionários. A contratante tem cotas específicas a fim de empregar aprendizes: de 5% a 15% do quadro de colaboradores.

No Brasil todos os setores produtivos adotam o programa e algumas empresas se destacam na formação de jovens profissionais, em destaque estão:

  • Banco do Brasil;
  • Correios;
  • Coca Cola;
  • Bradesco;
  • Vale;
  • Embraer;
  • Banco Safra;
  • Ambev;
  • Globo;
  • Caixa.

Empresas conhecidas onde apostam na criação de vagas específicas aos jovens, primordialmente os de baixa renda. As repartições públicas contratam adolescentes (a partir dos 14 anos) mais comumente, pois seus programas se ajustam a Lei de Aprendizagem.

As empresas privadas têm recrutamento mais rígidos, porém, oferecem benefícios singulares, como plano de saúde e até intercâmbios internacionais. Mas, vale reforçar, cada uma delas têm processo seletivo distinto, e disponibilizam as oportunidades em qualquer momento do ano. Dessa forma, é essencial acompanhar as notícias e não perder a candidatura do Jovem Aprendiz.

Inscrição Jovem Aprendiz

Primeiramente, existem caminhos certos a fim de se inscrever no Jovem Aprendiz. Primeiramente, existem entidades nas quais fazem a captação de jovens, entre elas estão:

  • CIEE – o Centro de Integração Empresa-Escola é uma das instituições mais buscadas a fim de se candidatar nesse programa. Está presente em todas as principais cidades brasileiras.
  • IEL – o Instituto Euvaldo Lodi seleciona jovens para trabalhar em indústrias.
  • ESPRO – o Ensino Social Profissionalizante é entidade filantrópica onde além dá oportunidade aos futuros profissionais, capacita aqueles de baixa renda.
  • ISBET – o Instituto Brasileiro Pró-Educação, Trabalho e Desenvolvimento é outra ONG na qual oferta cursos profissionalizantes aos aprendizes e tem vínculo com grandes empresas.

Essas são entidades presentes em todo território, e disponibilizam em seus sites todas as informações necessárias a quem desejar se inscrever. Entretanto, a inscrição do Jovem Aprendiz também pode ser realizada presencialmente. Algumas empresas solicitam ao interessado levar currículo em suas unidades.

Já outras disponibilizam seus programas de aprendizagem diretamente em seus portais oficiais. Nesse caso, o candidato preencherá formulários eletrônicos, e posteriormente receberão todos os passos a fim de iniciar a seleção do Jovem Aprendiz. Independente da sua opção, se prepare bem. Escolha uma área na qual se identifique, e desta forma se consolide profissionalmente.

É inegável a vantagem de participar do programa Jovem Aprendiz, é a chance de muitos nos quais sonham com um futuro confortável e promissor.

Conheça Programa CIEE Jovem Aprendiz!

Publicidade