Publicidade

Aqui você vai conhecer os critérios de quem pode ser Jovem Aprendiz. Além de descobrir os benefícios e como se inscrever neste tipo de programa. Boa parte das vagas de emprego no país, primordialmente, estão destinadas a pessoas com experiência. Situação difícil da inclusão de jovens que terminam o Ensino Médio, por exemplo. Contudo, desde o início dos anos 2000, com a criação da Lei de Aprendizagem, o mercado de trabalho tem contratado iniciantes com mais frequência. Então, se busca a chance do primeiro emprego, vale aprender a ser Jovem Aprendiz. Saiba a seguir quem pode ser Jovem Aprendiz e os requisitos mínimos.

Conheça o programa Aprendiz Legal! Saiba tudo!

Sobre o Jovem Aprendiz

Primeiramente, este é um programa com objetivo de qualificar profissionalmente, adolescentes e jovens, unindo etapas teórica e prática. Então, tem legislação própria das regras aos inscritos e empregadores. Um dos principais pontos é a contratação do jovem, nas condições da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). A lei, também, descreve aspectos importantes, além de quem pode ser Jovem Aprendiz:

Publicidade

  • Os aprendizes devem trabalhar numa carga horária de 4 até 6 horas (diárias);
  • Ao longo do contrato eles devem estar matriculados numa Escola de Aprendizagem ou Entidade Sem Fins Lucrativos, para realização da etapa teórica (obrigatória);
  • A carteira de trabalho deve ser assinada sendo Aprendiz Profissional (nível técnico ou de formação inicial);
  • O contrato pode ser renovado em até 24 meses;
  • O empregador não pode finalizar o contrato sem justa causa.

Neste último ponto, o Jovem Aprendiz só poderá ser dispensado através de motivos como agressão, descumprimento das normas de segurança, dentre outros.

Os requisitos de participação

Os critérios de seleção a quem pode ser Jovem Aprendiz varia conforme as políticas internas das empresas contratantes. Mas, os requisitos básicos estão listados abaixo:

  • Ter entre 14 a 24 anos (incompletos na data de inscrição);
  • Estar cursando (ou finalizado) o Ensino Fundamental e Médio;
  • Apresentar documentação válida e atualizada (CTPS, CPF, RG);
  • Não possuir experiência profissional;
  • Não estar inscrito em programa similar (alguns empregadores não contratam quem já participou do Jovem Aprendiz de outras empresas).

Em algumas situações o candidato precisará atender a um limite de renda familiar. Já em processos seletivos de multinacionais, por exemplo, é necessário passar pela avaliação presencial no RH. Nesta situação, a eliminação pode acontecer, mesmo o jovem atendendo todos os requisitos necessários. É fundamental ter o histórico escolar ou uma declaração oficial da instituição de ensino para comprovar a escolaridade, sobretudo, de adolescentes. Também é exigido dos jovens acima dos 16 anos o título de eleitor, aos homens acima dos 18 anos, a apresentação da dispensa militar é obrigatória. Atendendo essas exigências, e passando pelas etapas eliminatórias, o candidato receberá todas as instruções para começar a trabalhar e se matricular para assistir as aulas teóricas. quem pode ser jovem aprendiz

Publicidade

Critérios da seleção

É outro tópico de ser Jovem Aprendiz, dependerá de aspectos internos do contratante. Porém, de maneira geral a seleção funciona assim:

  • O interessado se inscreve, por exemplo, a CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), tanto ao concorrer as vagas quanto na realização de cursos;
  • Empresas parceiras dessas entidades periodicamente solicitam aprendizes, e especificam o perfil do jovem que precisa;
  • Os inscritos passam pelo processo seletivo, e os aprovados são contratados.

As inscrições neste tipo de seleção, também, são realizadas diretamente nos sites do empregador. A Ambev e a Coca Cola, contudo, tem estrutura própria ao contratar um Jovem Aprendiz, sem necessitar recrutamento pelo CIEE. Vale conferir o site oficial destas empresas e conhecer o processo seletivo de Jovem Aprendiz. Existe uma lista grande de outras organizações disponibilizando vagas Jovem Aprendiz: Globo, Banco Safra, Embraer, Banco do Brasil, Bradesco, etc. Acessando o website de uma destas marcas, é só ir no campo de oportunidades e criar um login ao enviar o currículo, ou preencher os formulários digitais. Existem outros aspectos da Lei de Aprendizagem, sobre a questão do recrutamento:

  • Não pode haver práticas discriminatórias no processo;
  • Dispor uma quantidade de vagas atendendo a sua cota (de 5% a 15% do seu quadro total de funcionários);
  • As atribuições ofertadas devem estar dentro da capacidade física e mental dos candidatos, sobretudo se na empresa tiver atividade de periculosidade.

A própria Auditoria Fiscal do Trabalho é quem indicará a descrição do iniciante a ser contratado. Também, é essa instância trabalhista a determinante das cotas étnicas e aos deficientes.

Os benefícios

Além de ter a oportunidade de trabalhar em grandes empresas e impulsionar o currículo com a experiência profissional acumulada, o Jovem Aprendiz alcança estes benefícios:

  • Direito a remuneração mensal;
  • FGTS;
  • Vale-transporte;
  • Pagamento do 13º salário;
  • Férias remuneradas.

Os critérios de quem pode ser Jovem Aprendiz se alinham com as normas da CLT. Portanto, o acesso a direitos básicos do funcionário fixo, serão compartilhados com os aprendizes. Em alguns contratos o iniciante também poderá usufruir do Plano de Saúde, estrutura de lazer e participar de cursos de capacitação ofertados pela empresa. Na verdade, o Jovem Aprendiz está a disposição destes benefícios extras atualmente. É uma maneira do empregador reter novos talentos.

Quem pode ser Jovem Aprendiz?

Somente quem atende aos requisitos listados lá em cima. Há apenas exceções quando o candidato é portador de alguma deficiência. Neste caso, não existe um limite de idade em suma. Porém, o mais comum é a contratação de jovens os quais estão estudando. Pois em muitos processos seletivos de ingresso no programa, provas serão aplicadas. Outro ponto, são os objetivos da Lei de Aprendizagem, se concentra na formação. Então, não é apenas aprender uma profissão. Mas sim, ser um indivíduo ativo na sociedade. Portanto, é fundamental dedicação quando se tem uma oportunidade dessas. Há chances de se tornar fixo, então é necessário se empenhar no trabalho e flexibilidade para aprender. Esses são os caminhos de quem pode ser Jovem Aprendiz. A dica é sempre verificar portais de empresas e de entidades que disponibilizam vagas para projetos dessa natureza.

Ingresse no programa Jovem Aprendiz Bradesco!

Publicidade